Untitled Document
Voltar para a Home...   quarta-feira, 23 de maio de 2018
Siga-nos no Twitter...
Voltar para a Home...

Notícias Síndico News


18/5/2018
Saiba como prevenir incêndios em condomínios
Geralmente, os incêndios acontecem de uma hora para outra e causados por descuidos ou imprudências.

Curto-circuitos, velas deixadas perto de cortinas, uma fritura esquecida no fogão. Basta um descuido e, em poucos segundos, o fogo pode se alastrar rapidamente. Geralmente, os incêndios acontecem assim, de uma hora para outra e causados por descuidos ou imprudências. Com um pouco de atenção é possível evitá-los, pois o fogo pode causar danos irreparáveis. Hoje vamos falar de incêndios em condomínios e dos equipamentos que alertam sobre o perigo, ajudam a prevenir e combater o fogo, além de dicas de como se deve agir nesta situação.

Por concentrar uma grande quantidade de pessoas, os condomínios são lugares que precisam contar um bom planejamento contra incêndio, prevendo rotas de fuga seguras, elaboradas para evitar aglomerações e pânico, e ainda ter equipamentos para auxiliar moradores e bombeiros a evitar problemas maiores com o fogo.

A responsabilidade do condomínio é manter em dia a documentação exigida pelo Corpo de Bombeiros, junto com revisões periódicas das instalações elétricas, estocagem correta de produtos inflamáveis e manutenção de geradores, e ter equipamentos e outros itens de segurança obrigatórios em pleno funcionamento, como é o caso dos extintores, hidrantes, e porta corta-fogo, por exemplo.

Em alguns estados, como São Paulo, o Corpo de Bombeiros também exige que os condomínios tenham pessoas treinadas para dar o combate inicial e até prestar os primeiros socorros, se necessário. São as Brigadas de Incêndio, formadas por moradores e empregados capacitados para usar os recursos prediais em caso de fogo e auxiliar na evacuação do local.

Cuidados simples podem evitar incêndios em condomínios

Os condôminos também podem ajudar na prevenção de incêndios em condomínios, com cuidados muito simples como:

- não instalar cortinas nem deixar panos perto do fogão;
- ficar de olho em panelas e no forno na hora de cozinhar e nunca sair de casa deixando o forno ligado, mesmo que por pouco tempo;
- ter cuidados com velas e incensos perto de roupas, cobertas e cortinas, e não esquecer de apagá-los antes de ir dormir;
- não esquecer o ferro de passar roupa ligado, e não guardá-lo em lugares fechados se ainda estiver quente;
- ficar atento às instalações elétricas e o uso de T’s (benjamim) e réguas para tomadas (filtros de linha), evitando curto-circuitos;
- manter o botijão de gás em local ventilado e sem exposição direta ao sol (caso não haja uma central);
- fechar a válvula de gás sempre antes de sair, especialmente se for passar um período longo fora de casa;
- manter isqueiros, fósforos e outros objetos que causam faíscas longe do alcance das crianças;
- ter cuidado na hora de apagar cigarros, charutos e cachimbos;
- manter sempre livre as portas corta-fogo de seu andar.

Bons equipamentos ajudam na detecção e combate do fogo

Estes são itens de extrema importância para prevenção e combate a incêndios em condomínios. É um investimento que ajuda a salvar vidas e a evitar grandes prejuízos patrimoniais. A Intelbras, por exemplo, é uma empresa que conta com produtos para montar um sistema completo contra incêndio. Eles auxiliam na detecção e alarme de princípios de incêndio, iluminam e sinalizam as rotas de fugas. Abaixo veja uma lista trocar por alguns dispositivos que formam um sistema contra incêndio:

Centrais de alarme de incêndio – recebe os sinais dos dispositivos, como acionadores e detectores, assim sinalizando qualquer sinistro;
Detectores de fumaça – dispara em caso de detecção de fumaça no ambiente onde está instalado;
Detectores de temperatura – tem como principal característica o disparo por temperatura fixa;
Acionador manual endereçável – ao ser acionado envia o local exato do evento para a central;
Sinalizador audiovisual endereçável – é ativado pela central após a informação de um evento, emitindo dois sinais (sonoro e luminoso).

O que fazer em caso de incêndio

A situação nem sempre é tranquila, mas é fundamental manter a calma e seguir algumas recomendações para sair do prédio e ficar em segurança. Não entrar em pânico ajuda a raciocinar para tomar as decisões acertadas. Também evita passar o desespero para as outras pessoas, gerando uma reação em cadeia que pode atrapalhar a correta evacuação do edifício. Veja as dicas básicas de como agir em caso de incêndios em condomínios:

Mantenha a calma;
Se for um princípio de incêndio, procure os extintores para já tentar apagar o foco de fogo;
Acione o alarme de incêndio;
Siga as luzes e os indicativos para encontrar as saídas de emergência;
Utilize as escadas de emergência e vá em direção ao térreo. Não utilize os elevadores;
Se tiver muita fumaça, respire pelo nariz, em rápidas inalações. Se possível, molhe um lenço e utilize-o como máscara improvisada;
Ligue para o Corpo de Bombeiros o mais rápido possível.


 



18/5/2018
Com auto isenção nas despesas de condomínio, construtoras ganham e moradores perdem
18/5/2018
Dicas para manter uma boa rotina de limpeza no condomínio
18/5/2018
Restaurantes e condomínios são os mais atingidos com aumento de 7% do GLP
18/5/2018
Quem mora em condomínio está mais seguro?
18/5/2018
Condomínios Também Estarão Obrigados ao eSocial a Partir de Julho
2/5/2018
Condomínio cria galinhas-dangola para combater infestação de escorpiões
30/4/2018
Custos condominiais mantêm estabilidade em março
22/4/2018
TST Anula Cláusula que Impedia Terceirização em Condomínios
22/4/2018
Condomínio sustentável requer equipe bem treinada

Untitled Document

Jornal Sindico News - Editora Santa Luiza Ltda.
Tel: 11 5573-0333 - São Paulo - contato@sindiconews.com.br
© COPYRIGHT 2012 - Todos os direitos reservados
 
1467250 visitas
 
Desenvolvido por